quarta-feira, 25 de abril de 2018

Ultraman R/B: Dois irmãos contra o vilão... Ultraman Orb?

É hora de dar uma olhada nos novos heróis Ultra que estão a caminho:
O cartaz oficial da nova série, a sexta
da chamada New Generation Heroes Series.

A próxima série Ultra já foi anunciada e novas informações surgem a todo momento. O título é Ultraman R/B (podendo ser lido como "Ruubu", "Ruebe" ou "Lube") e a série irá apresentar dois heróis, os irmãos Ultraman Rosso e Ultraman Blu. Desde Ultraman Leo (1974) que não é feita uma série apresentando Ultras que são irmãos. Mas, diferente de Astra, que era coadjuvante na série do irmão Leo, os novos heróis Rosso e Blu serão co-protagonistas.

Liderando o elenco, os jovens atores Yuuya Hirata (como Katsumi Minato/ Rosso) e Ryosuke Koike (Isami Minato/ Blu) irão interpretar os irmãos que se transformam nos novos Gigantes de Luz. Eles aparentemente são pessoas comuns, vivendo com seu pai e uma irmã mais nova. Quando encontram misteriosos acessórios de transformação, os dois se tornam guerreiros Ultra. A série irá trabalhar os temas "união" e "amor", explorando as relações familiares entre os protagonistas e suas reações frente aos desafios que surgirão. 

O teaser trailer de Ultraman R/B:


Ainda não se sabe se a saga irá se passar em um novo mundo alternativo ou se poderá ser incluído em alguma das já conhecidas linhas de continuidade do multiverso Ultra. Eles irão se transformar com os artefatos R/B Gyro que, combinados com os cristais chamados de R/B Crystal, concederão a eles poderes de Ultras anteriores. Ao que parece, o recurso de usar elementos de outros heróis se tornou um recurso obrigatório para o merchandising da franquia. Sem problemas quanto a isso, pois o foco nas histórias e personagens tem se mantido constante nas últimas produções, o que só faz aumentar a expectativa, por vários motivos. 


Curiosamente, pode-se notar que o logotipo oficial, com uma grande esfera azul no centro que, grudada com o sufixo da série, permite que se leia a palavra ORB. E há um motivo forte para essa associação, nada subliminar, ao conhecido Ultraman Orb
Os astros da série: Ryosuke Koike (à esq.), com 22 anos, e
Yuuya Hirata, de 24 anos. O desafio deles é suceder astros
de sucesso dentro da mais famosa
franquia de super-heróis de tokusatsu.
O principal vilão da série será um certo Ultraman Orb Dark. Sim, o mais popular Ultra desta década estará de volta, ou alguém muito parecido com ele. Também não foi divulgado ainda se o tal Orb Dark é apenas uma nova forma do Orb original que poderia ter sido corrompido ou dominado, se é uma versão de outra dimensão ou se há algo ainda mais complexo a ser revelado. A identidade humana também não foi divulgada, mas é certo que terá uma. 
Ultraman Orb Dark:
O surpreendente vilão
da nova série.

Ainda é um mistério também as circunstâncias que envolvem o surgimento e as motivações desse Orb Dark, mas isso abre um leque interessante de possibilidades criativas. 

Caso o novo seriado seja ambientado na mesma continuidade do universo do Orb, isso significa que teremos de volta Gai Kurenai, o Orb, e o imprevisível Juggres Juggler? É provável. Ou, indo além, será que poderemos ter de volta (nem que seja brevemente) outros personagens da série original? 

Seria fantástico ver novamente a impagável equipe de blogueiros investigadores do sobrenatural, a SSP, ou o divertido oficial Shibukawa, daquele esquadrão que vivia atrasado, o VTL. Com todas as atenções voltadas, por enquanto, aos dois protagonistas, o resto do elenco ainda é um mistério. 

Antes dos anúncios oficiais, uma informação vazada que circulava na web era a de que desta vez seriam utilizados os veículos das equipes anti-monstros das séries anteriores. Por enquanto, nada foi dito sobre essa possibilidade. 

Com relação à equipe técnica, pouco também foi divulgado. O planejamento (composição) da série está a cargo dos veteranos roteiristas Takao Nakano (de Silver Kamen [2007], Ultraman Ginga SUltraman X e Orb) e Junki Takegami (que assinou episódios de CybercopPokémon, Dekaranger, Ryukendo, One Piece e outros), junto com o estreante Satoshi Ito, que venceu um concurso de novos talentos do estúdio Tsuburaya ProO diretor principal será Masayoshi Takesue, que dirigiu episódios de Ultraman Orb, Ultraman Geed e também a comédia de ficção científica Uchuu Inu Sakusen. Assumindo a linha de frente em R/B, Takesue terá a grande chance e o maior desafio de sua vida, ocupando um posto que já foi dos renomados Koichi Sakamoto e Kiyotaka Taguchi
Um dos artefatos R/B Gyro (à esquerda) e dois R/B Crystals,
com poderes de Ultraman Taro e Ultraman Ginga.
Os responsáveis pela trilha sonora e pelas canções também não foram revelados. Teremos novamente a notável dupla Voyager ou terá chegado a hora de um tema original da Kagaku-Tokusoutai, que tem estado tão próxima da Tsuburaya? Ou ainda, teremos a volta de THE ALFEE aos temas Ultra ou virá alguma surpresa? 

Ultraman R/B estreia na TV Tokyo (Japão) no sábado, dia 7 de julho, às 9 horas da manhã e está planejada para ter 25 episódios. Se for seguido o padrão visto em Ultraman X, Orb e Geed, podemos esperar que seja transmitido ao Brasil na noite do dia 6 de julho (devido ao fuso horário) pelo portal Crunchyroll. Em breve, mais informações. 

Ultraman Rosso, do
Elemento Fogo
Ultraman Blu, do
Elemento Água.

4 comentários:

Usys 222 disse...

O conceito de dois Irmãos Ultra não é novidade, mas nesse caso eles são protagonistas desde o começo, algo que nunca foi feito.

Posso imaginar que os dois precisam estar juntos para poderem se transformar ou até mesmo usar o golpe final, recurso que foi bastante usado nas séries Precure. Isso realmente funciona, dando a tensão certa.

Ryosuke Koike é fã das séries Ultra e ficou bem empolgado com o papel. E ele fez uma observação interessante: a de que tanto o Rosso quanto o Blu parecem ser incompletos. Isso pode ser uma pista do que está por vir e termos realmente um Ultraman Ruebe.

Agora que a Tsuburaya ganhou o processo nos Estados Unidos, é possível que eles invistam mais pesado no mercado exterior. E espero que continuem a passar no Crunchyroll ou mesmo na Amazon Prime ou trazer os filmes de volta à Netflix.

E noto que desta vez a equipe tem nomes tradicionais, sem ousadias como em Geed, quando chamaram o Otsuichi. Taguchi já deu indícios de que vai participar, no Twitter. Sakamoto é uma incógnita ainda. O Takesue tem um bom currículo e torço por ele.

Agora esse Orb Dark foi uma surpresa. Mas não estou certo quanto à participação de personagens de Orb. O Takaya Aoyagi pelo visto pegou gosto pela coisa e sempre que possível volta como o Juggler, então com ele talvez dê para contar.

Alexandre Nagado disse...

Fala, Usys!

Eu sei que é impossível que o universo de Orb seja todo trazido de volta. No entanto, se o mundo de R/B for o mesmo de Orb, talvez tenhamos várias participações especiais. Lembro que, em Ultraman Dyna, todos os atores que fizeram os integrantes do esquadrão GUTS apareceram pelo menos em um episódio cada um. Então, não acho impossível que possamos rever a SSP, nem que seja só a Naomi ou algum dos outros. O Juggler é praticamente obrigatório, mas o grande mistério é com a identidade desse Orb Dark.

Acho que em breve teremos muitas informações e aí farei outro post para trocarmos ideias. Mas, diga-se de passagem, o visual é muito legal. Gostei mesmo e estou com boas expectativas.

Falou! Abração!!

Bruno Seidel disse...

Confesso que fiquei positivamente surpreso com essa novidade! Dois Ultras fazendo o papel de protagonistas (inclusive dividindo o nome da série) é algo realmente inédito. O curioso é que, no mesmo ano, a Toei fez algo parecido ao apresentar a série Kaitou Sentai Lupinranger VS Keisatsu Sentai Patranger. E, como bem lembrado, já tivemos outras duplas consagradas no universo Ultra, como Leo & Astra (1974) e, mais recentemente, Ginga e Victory (em Ultraman Ginga S, de 2014).

Ao ver esse trailer, tive a impressão de que deram uma certa "americanizada" no conceito (a assinatura com o logotipo oficial da série me lembrou um pouco a vinheta dos filmes da Marvel nos cinemas). Mas talvez seja por causa do uso das cores vermelho e azul.

Não tinha reparado no "Orb" subliminar no logo, unindo o círculo central com as letras R e B. E como o Orb terá um papel central na trama, faz todo sentido. Só espero que não façam algo muito parecido com o que foi o Belial em Ultraman Geed (uma relação direta e conflitante com os protagonistas). Não que eu não tenha gostado do Geed, mas prefiro ver elementos inéditos dessa vez. Esse lance de evocar poderes os fusões de Ultras anteriores, sinceramente, já começou a me cansar.

O Orb é, talvez, o Ultra mais poderoso dessa nova geração e já possui seu contraponto maligno, que é o Juggler (que atualmente está mais para parceiro do que vilão). Também já confrontou-se com uma personalidade maligna que foi a forma "Thunder Breaster": fusão dos poderes de Zoffy e o (quase)indomável Belial. Tomara que essa versão "Dark" seja algo novo, surpreendente e criativo!

Enfim... estou otimista e esperançoso por novidades! Só o fato de termos dois heróis ao invés de um já mostra que essa série está vindo para inovar alguns conceitos. A Tsuburaya parece estar tendo bons resultados com a chamada New Generation Heroes Series, que começou com o Ultraman Zero e sua trilogia de filmes e agora está de volta com seu espaço garantido na TV, tendo uma série nova a cada ano. Eu assisti a todas (Ginga, Ginga S, X, Orb e Geed) e me emploguei demais com cada uma.

Ainda devo dizer que essa união das cores vermelho e azul e o fato de termos uma dupla de irmãos nos papéis principais acabou me lembrando os Bicrossers. huahuahuahauhuaa

Alexandre Nagado disse...

Fala, Bruno!

Estamos na maior expectativa para essa série, espero que acertem novamente. Mas eu tenho a impressão de que a Tsuburaya só considera "New Generation Heroes" do Ginga pra frente, sendo então uma subdivisão dos Heisei Ultraman. Bom, são só rótulos. O que importa é a diversão e essa nova produção promete.

Só sinto falta de longas grandiosos como os dois filmes com o Belial. Os especiais das séries são legais, mas queria ver algo mais digno de cinema, algo mais épico.

Valeu! Abraço!