quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Osake wa Fuufu ni Natte Kara - Adorável bebum

"Só beba depois de casar", um
animê exclusivamente para adultos,
mas sem apelação.

Seguindo a tradição japonesa de estreias de novas séries em outubro, o portal Crunchyroll estreou um novo lote de produções oficialmente licenciadas para exibição no Brasil. De todas, talvez a menos chamativa - e por isso merecedora de alguma simpatia e curiosidade - seja Osake wa Fuufu ni Natte Kara (leia "O-sakê wa fuufu ni natte kará"), que foi traduzida como "Beber álcool só depois de casar", sendo que o título internacional é Love is like a Cocktail ("O amor é como um coquetel"). 

Em episódios de apenas três minutos de duração, acompanhamos a vida pacata do jovem casal formado pela bela Chisato Mitsuzawa e seu marido Sora. Chisato é a gentil e responsável gerente de uma empresa de escritório. Sora, contrariando as convenções sociais, é quem cuida de todo o trabalho doméstico. Habilidoso cozinheiro e barman, ele prepara inúmeras bebidas diferentes para sua esposa.  Acontece que Chisato é fissurada em álcool e fica bêbada com facilidade. Por isso, recusa todos os convites dos colegas de serviço e só bebe em casa. Ao primeiro gole, tira os óculos e se solta. 

Recatada, séria e de formas generosas, ela fica roda derretida de amor pelo marido quando está embriagada. E ele a trata com extremo zelo e nunca abusa da situação. É muita fofura reunida, e não se está fazendo aqui ironia ou sarcasmo. É um casal realmente muito simpático e é um casal "de fato", não um amor platônico ou não consumado, o que é mais comum em animês. 
Apenas uns goles de álcool e a séria Chisato
se transforma em uma jovem adorável e apaixonada.
O relacionamento deles, apesar da intimidade do casamento, é um tanto pueril e ela só se permite soltar o lado mais carinhoso e meigo quando bebe. Cada episódio apresenta algumas situações de cotidiano com algum humor e sempre traz a receita de alguma bebida. Leve e despretensioso, é um passatempo ligeiro que ainda ensina algumas receitas interessantes. 
Página (à esq.) e capa avulsos do mangá original,
que tem um traço bastante simpático.
Trata-se de um animê totalmente voltado para adultos, apesar do Crunchyroll não adotar classificação indicativa (mas deveria). A série é baseada em mangá do autor de 37 anos Crystal na Yoosuke, cujo nome verdadeiro é Yoosuke Sato. O título surgiu em 2015 na forma de mangá digital e depois foi publicado na revista Yawaraka Spirits, da editora Shogakukan. Até o momento, sete volumes foram publicados com a compilação das histórias. 

"Osake wa..." tem capítulo inédito legendado em português transmitido pelo portal Crunchyroll toda terça, somente para assinantes. Quem não é assinante deve esperar uma semana para que o episódio seja liberado gratuitamente. É uma série bastante despretensiosa e indicada para quem busca um passatempo ligeiro, até pela curta duração de seus episódios. E, claro, é uma boa opção para quem é maior de idade e gosta de uma bebida. 

Assista Osake wa Fuufu ni Natte Kara no Crunchyroll

Trailer oficial:



Ficha técnica:


Osake wa Fuufu ni Natte Kara お酒は夫婦になってから
Estreia: 03/10/2017 (Tokyo MX e outras)
Número de episódios: 13 

Criação: Crystal na Yoosuke
Roteiro e planejamento (composição): WORDS in STEREO
Direção: Hisayoshi Hirasawa e Saori Tachibana
Produtor: Haichi Hatanaka
Realização: Creators in Pack
Tema de encerramento: "Don´t let me down", com Cellpack

Elenco:
Chisato Mizusawa: Eri Kitamura
Sora Mizusawa: Mitsuhiro Ichiki
Yui Shiraishi: Ayaka Asai
Koharu Sakurai: Arisa Nakata
Imagem promocional divulgando a série de TV.

6 comentários:

Usys 222 disse...

Esperei ter uma folga para poder ver, depois da experiência com Miss Monochrome, na qual acabei ficando mais tempo do que planejava. Mas não tinha prestado atenção que foram só 4 (5 agora) capítulos. E por isso desta vez foi mais rápido do que eu planejei.

Foram 15 minutos bem agradáveis e até ficava um pouco encabulado com as situações, que eram bem inocentes, aconchegantes. Um pouco do ideal de como um casal deve ser. Essas obras com temas cotidianos não devem ser subestimadas e cativam, se bem executados, como foi mostrado com "O Karê de Miyako". De modo até que não se queira que acabem. Mais uma vez o formato "omnibus" em ação.

Não escondo. Gosto da Eri Kitamura, o que pode influenciar meu julgamento. Ela se dá muito bem nas duas faces da Chisato, fazendo entonações diferentes quando diz "Shifuku!" em cada episódio e de acordo com cada situação.

Bebida não é muito a minha praia, mas vi umas receitas bem interessantes. Agora onde conseguir geleia de Yuzu? Hora de rodar pela Liberdade... E curry maturando por cem horas? Essa é difícil...

Alexandre Nagado disse...

Fala, Mr. Usys!

Depois que eu descobri e indiquei aqui a Miss Monochrome, passei a dar atenção a essas séries de episódios curtos. Vi umas bombas horrorosas, tipo o Anime de Training, e pensei muito se ia dar chance a "Osake wa...".

Felizmente valeu a pena, a série é bem divertida mesmo. Bobinha até dizer chega, mesmo sendo tema adulto e por isso é relaxante.

E eu gosto de beber, mas meu fraco é cerveja. Agora, tem umas receitas que parecem bem interessantes. Vou ver aqui, eh eh. Só que minha esposa não bebe, só eu mesmo.

Valeu! Abraço!

Bruno Seidel disse...

Eita! Fiquei curioso, até porque eu também sou chegado num porre! (até demais) hueheuheuhee

Minha esposa também não bebe (o que é bom pelo fato de sempre ter alguém pra dirigir na volta... hehehehehe)

Engraçado como é comum ter "bêbados memoráveis" em mangás e animes. Lembro do Tiyuu de Yu Yu Hakusho, o Roberto Maravilha dos Super Campeões, a Cana Alberona (de Fairy Tail), a Ryoko (Tenchi Muyo) e Tsunad (Naruto).

Ah! E claro: também tinha o Kanin Dragon do Jiraiya que era sensacional! huehueheuheuehehe

Alexandre Nagado disse...

E aí, Bruno!

Olha, vou te falar uma coisa: os japoneses que bebem, bebem com força! Já bebi com alguns e tem que ser bom de copo, ah ah. Eu sou.

Legal lembrar desses bêbados memoráveis, todos tremendos maus exemplos. Que coisa, isso é apologia à bebida, hein. Muito politicamente incorreto.

Até mais! Abração!

Alexandre Nagado disse...

Só pra registrar que continuo assistindo e está sendo uma série adorável. O curioso é que a rival da Chisato tem um marido que segue o mesmo perfil do Sora. Será uma tendência no Japão? Ou é o sonho distante?

E para uma série focada em drinks e coquetéis, dos 6 episódios vistos, dois tiveram receitas sem álcool. Assim dá pra todos os gostos.

Continuarei vendo.

Stefano Barbosa disse...

O ministério da saúde adverte: este anime provoca embriaguez e com alcoólico.
https://www.youtube.com/watch?v=4-URaPcirXE