7_Visual_Kei CDJapan

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Hurricane Polimar - Clássico herói do animê vira tokusatsu!

Um clássico herói do animê vai ganhar uma versão live-action pelas mãos de um dos mais cultuados diretores de ação japoneses da atualidade: Koichi Sakamoto!
Junpei Mizobata encarna o lendário Hurricane Polimar.
Hurricane Polimar é o nome do super-herói que está chegando nos cinemas japoneses com força total. Trata-se de um personagem clássico, que surgiu em uma série animada de 1974, com 26 episódios. Essa série foi criada pelo lendário estúdio Tatsunoko Pro, o mesmo de Speed Racer, O Judoca, Gatchaman e Macross/ Robotech, entre outros. 

Um feroz combatente do crime, Polimar é um personagem criado na febre por super-heróis que houve na década de 1970. Parece natural que ele ressurja atualmente, mas ele já havia reaparecido outras vezes depois de sua série original.

Nos anos 1990, Polimar foi reformulado em uma minissérie de dois episódios feitos direto para vídeo, sendo um deles em 1996 e outro em 97. Com o subtítulo Holy Blood, foi uma retomada modesta, sem grande repercussão. O herói ainda apareceu em dois games, o Tatsunoko Fight (plataforma PlayStation, 2000) e Tatsunoko vs Capcom (arcade e Wii, 2008). Agora, com uma novíssima versão em tokusatsu, ele tem a chance de conquistar um novo público.
Cartaz oficial do filme.
Polimar é um super-herói com influências americanas, notadamente em seu uniforme original. Com um novo uniforme adaptado à moda atual dos trajes estilo armadura high-tech, é impossível não lembrar do Ranger Vermelho do novo filme dos Power Rangers. Mas as semelhanças param por aí. 

Ele é dotado de grande força, resistência e velocidade, sendo capaz também de girar como um furacão, poderes advindos de seu capacete ultra-tecnológico. O equipamento também permite que ele se transforme em cinco diferentes veículos, sendo esse o seu grande diferencial, desde a concepção original. O trailer, no entanto, não revela como (ou se) isso será aproveitado na nova versão. 

Sua identidade é Takeshi Yoroi, um ex-lutador de rua treinado para ser um investigador especial. Como Polimar, ele pode agir por um tempo limitado a cada transformação: 46 minutos e 1 segundo. Outra personagem que irá usar um capacete similar ao do herói principal é Rei, codinome Polimar Artemis, uma pesquisadora envolvida na pesquisa do traje e capacete do combatente do crime.


Trailer:



No elenco, o ator principal é Junpei Mizobata, que atuou no drama A Colegial de 35 Anos. A Polymar Artemis será vivida pela atriz e modelo de formas generosas, Mikie Hara. Ela também está no elenco dos filmes Gavan vs Dekaranger e Girls in Trouble, que estrearão em junho, ambos também com direção de Koichi Sakamoto. 

Mikie Hara como
Polymar Artemis.
O incansável diretor está no ar atualmente na TV japonesa, assinando a direção de Ultra Fight Orb e é um dos nomes mais fortes na área de tokusatsu. Suas cenas de ação, algumas realmente épicas, conquistaram definitivamente o público japonês. Mas o grande veterano da produção é Hatsunori Hasegawa, conhecido como o protagonista de Ultraman 80 (1980). Ele viverá o investigador Tokita, personagem de apoio na trama. 

Hurricane Polimar estreia nos cinemas japoneses em 13 de maio de 2017. O filme está sendo divulgado como parte das comemorações dos 55 anos de fundação da Tatsunoko Pro

Parece um tanto curioso que um filme tokusatsu esteja comemorando o aniversário de uma produtora de animação. Porém, mais importante que sua contribuição para a história da animação japonesa, a Tatsunoko tem um legado de grandes criações, com personagens que se tornaram ícones da cultura pop japonesa perante o resto do mundo. 

Comparado a outros clássicos da Tatsunoko, Polimar sempre foi considerado um personagem menor. Agora, tem a chance de ficar próximo dos grandes ícones do estúdio. 

E o ano ainda promete para ele, pois Polimar também estará na animação Infini-T Force, espécie de "Liga da Justiça" formada por super-heróis da Tatsunoko, a ser lançada em outubro. Resgatado do passado e reformulado, Polimar chega como um personagem a se prestar atenção neste ano. 

(Nota: O nome do personagem já foi grafado de diferentes maneiras. Para o filme, foi adotada como forma oficial a grafia "Polimar", ao invés de Polymar, que era mais conhecida anteriormente.)

Ficha técnica: 
Hariken (Hurricane) Polimar ( 
破裏拳ポリマー )
Estreia: 13/05/2017
Duração: 108 min.

Criação: Tatsuo Yoshida/ Tatsunoko Pro
Roteiro: Shinsuke Oonishi
Trilha sonora:
Direção: Koichi Sakamoto
Distribuição: Kadokawa Pictures

Elenco:
Takeshi Yoroi/Polymer: Junpei Mizobata
Koichi Kuruma: Yuki Yamada
Teru Minami: Yurina Yanagi 

Rei Hieda/ Polymer Artemis: Mikie Hara
Akito Yashiro: Satoshi Jinbo
Ko Tokita: Hatsunori Hasegawa


Site oficial: polimar.jp
\Polymar, no traço original de Tatsuo Yoshida,
com claras influências do estilo americano.
::: E X T R A S :::


1) Abertura original do animê clássico, de 1974.

- Canção: "Tatakae! Polymar", cantada por Isao Sasaki



2) Trailer italiano da minissérie Hurricane Polymar - Holy Blood (1996)



3) Trailer do já clássico game Tatsunoko vs Capcom (2008)



4) Teaser trailer de Infini-T Force, que trará Polimar ao lado dos heróis de Gatchaman, Tekkaman e Casshern, a ser lançado em outubro deste ano.


8 comentários:

Aniki disse...

É sempre bom ver novas versões de personagens clássicos da animação japonesa. Mas minha única expectativa é que o filme não seja sem sal, como foi a adaptação de Gatchaman(ao menos na minha opinião achei o filme fraco em seu desenvolvimento). O Infini-T Force me pareceu reutilizar a idéia básica do Tatsunoko Fight, mas creio que para os mais novos passa a impressão de ser um 'Vingadores japonês'.

Grande abraço e boa Páscoa.

Alexandre Nagado disse...

Fala, Aniki!

Não vi o filme dé Gatchaman, mas estou com boas expectativas com o Polimar por causa da direção do Sakamoto. Mas confesso que Junpei Mizobata não me agradou muito no trailer. Vamos aguardar.

Obrigado pela participação e um bom feriado e boa Páscoa.

Grande abraço!

Usys 222 disse...

Até soube desse filme, só que não dei muita atenção. Mas essa matéria me deu incentivo para conhecer melhor. Pelo que vejo vai ser uma boa comédia de ação, com o herói largadão e o parceiro "certinho".

Engraçado que desta vez a frase de efeito do herói é na verdade o código de ativação de força total do traje. Foi uma ideia bem engraçada essa, e boa para fazer um cara que parece não ter nada a ver com heroísmo dizer a frase clássica do personagem.

Vi o Polimar original se movendo pela primeira vez em um especial que reunia os trios de vilões das séries Time Bokan. Nessa hora ele já estava formando um time com Casshern, Tekkaman e os Gatchaman para impedir que os Dorombo roubassem um tesouro da Tatsunoko Land. Teve até uma ponta do Mach 5 no cenário. O Polimar era até cômico com uns trejeitos fazendo poses "heróicas" enquanto falava.

Dei uma olhada no outro vídeo mais longo do site oficial e fiquei surpreso ao ver que o próprio Sakamoto se move bem, por exemplo, ao pular no balcão. E o Mizobata confirma a fama que o diretor tem de gostar de filmar garotas.

Outro ponto interessante do site são os vídeos de demonstração do "Hurricane", o estilo de luta do herói, com "aulas" ministradas pelo próprio Sakamoto. Lá ele ensina a usar o estilo para coisas triviais do cotidiano como por exemplo, como reagir caso seja pego em uma briga de rua ou como lidar com um assalto a banco... Para mim foi bem instrutivo! Então esse é o segredo para o Sakamoto ter saúde e vitalidade para fazer tanta coisa?

Alexandre Nagado disse...

Fala Usys!!

Legal você ter trazido informações complementares à matéria. Esse filme terá que dosar bem os elementos da história, pois o humor sempre deve ser proposital e o risco de humor involuntário pode estragar muita coisa.

O diretor Sakamoto foi dublê antes de ser diretor de ação. Por isso ele sabe muito bem o que está fazendo. Aliás, como será que foi o colegial dele? É que eu lembrei de um certo Sakamoto que virou uma lenda no colégio, ninguém sabia o primeiro nome e depois sumiu. Talvez ele não tenha ido para a NASA, afinal de contas... Será? :-P

Abraço!

(Peço desculpas a quem não entendeu a referência ao mangá "Sakamoto desu ga?". Não pude resistir... rs)

Anônimo disse...

Olá, Nagado!
Marcos falando...

Fiquei surpreso ao saber que uma dica minha se tornou matéria. Legal!
Muito elucidativas as informações do post. Eu conheci o Polymar jogando o Tatsunoko vs Capcom, e não sabia que havia tantos projetos com o personagem ultimamente.
A respeito do live, é como eu já havia comentado no outro post, o Mizobata está muito caricato. Até mesmo você não gostou da performance dele nas cenas que viu.
Se de fato o live não for algo no estilo "As Panteras", isso pode ser um problema. Filmes que gostei, como Gatchaman e Casshern, figuram em listas de fãs japoneses como piores live-actions baseados em mangá e anime, e, dessa forma, pode ser que o Mizobata ajude a incluir "mais um" na lista.
A outra questão é o filme estar muito focado no estilo tokusatsu, diferente das outras produções, o que também pode não agradar.
Espero estar errado, afinal o Japão está começando a ganhar força na distribuição de seus filmes para o Ocidente (o Brasil sempre está de fora) e seria interessante ver o Polymar viajando para os nossos lados.

Quanto ao Infini-T Force, esse de fato foi uma surpresa.
Parece que os produtores estão ressuscitando um antigo projeto da falida Imagi, que iria produzir um cartoon em CGI com os Gatchaman, e misturando ao conceito e estilo do Tatsunoko vs Capcom, um crossover com animações em cel shading no lugar do CGI tradicional.

Boa Páscoa para você e familiares!!!

Alexandre Nagado disse...

Oi, Marcos!

Sempre fico de olho nas dicas dos comentários, pois tenho meus leitores em alta conta. Sobre o Polimar estar muito aproximado do tokusatsu, acho que é isso é proposital, para evitar as críticas de outras adaptações. Senão não teriam chamado o diretor mais badalado do tokusatsu da atualidade.

Há muito humor presente e o próprio Polimar original é meio caricato, exagerado. Acho difícil equilibrar a proposta de humor caricato e ação levada a sério, mas se há um diretor que pode tentar equilibrar bem isso é o Sakamoto. Mas ele não costuma ser um bom diretor de atores. É muito bom com a ação física, mas nem tanto na parte interpretativa. Ele depende de ter bons atores em mãos, ao menos é essa a minha impressão.

Em todo caso, por gostar do trabalho do diretor, vou conferir o filme quando puder. Darei essa chance, mesmo achando ainda a escolha do ator principal um tanto equivocada. Mas talvez funcione um ator sem pinta de herói, meio caricato, pra dar um tom diferente ao Polimar, sem que pareça um herói de Super Sentai ou Kamen Rider. Vamos aguardar.

Valeu! Abraço! E feliz Páscoa!!

Bruno Seidel disse...

Quando vi o Polimar pela primeira vez, confundi com os personagens de Gatchman, também da Tatsunoko. Se não me engano, foi nesse crossover com a Capcom. Mas como era só um "coadjuvante" no meio de tanto personagem, nem cheguei a dar muita bola.

Agora, esse filme aí já chega enchendo os fãs de boas expectativas, pelo menos é o que promete o trailer. Quem é fã das produções dirigidas pelo Koichi Sakamoto também já sabe que tem bons motivos pra ficar otimista. Ele é, sem dúvida nenhuma, o principal diretor de Tokusatsu da atualidade, com sucessos comprovados em todas as principais franquias e, agora, numa adaptação de anime, o que também é um baita desafio.

Legal ver o Junpei Mizobata no papel principal, depois de ter interpretado o "babaca" professor Koizumi em 35-sai no Koukousei. Estou curioso para vê-lo no papel principal fazendo um herói de Tokusatsu, mesmo que o Polimar não represente o estereótipo de um justiceiro implacável.

Esse visual do herói no filme, realmente, lembra demais o Ranger Vermelho do novo filme dos MMPR. E olha que isso me chamou a atenção antes mesmo de ler o post! Tenho certeza de que as semelhanças param por aí mesmo, mas talvez tenha alguma inflência americana sim, pra pegar carona no sucesso estadunidense.

De qualquer forma, é mais um filme que entra pra essa lista de coisas para os fãs de Tokusatsu ficarem de olho nesse ano de 2017, que já está bastante farto! :D

Alexandre Nagado disse...

Fala, sr. Bruno!

Apesar das ressalvas já comentadas, estou com boa expectativa para ver esse filme. E a Mikie Hara, hein? Três filmes de uma só vez, e os três dirigidos pelo Sakamoto. Já é a atriz de tokusatsu do ano. E o uniforme dela ficou bem interessante, pra dizer o mínimo.

E 2017 está sendo um ano bem legal para os fãs de tokusatsu. Ainda tem muita coisa pra acontecer, os anúncios não param. Estaremos de olho.

Abraço!