RECADO AOS VISITANTES:

Olá! O blog está de férias, mas já estou trabalhando em novas postagens. O Sushi POP voltará a ser atualizado no dia 1 de agosto (terça), no período da tarde.

O que vem por aí:
- Ultraman Geed, Novo Lobo Solitário, resultado da convocação para trabalhos acadêmicos e mais!

Esteja aqui para conferir. Até breve!

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Ultraman Orb - O Poder da União

Em seu primeiro filme para cinema, Ultraman Orb irá se encontrar com cinco Ultras, incluindo uma das maiores lendas da galáxia.


Filme irá reunir Ultraman Orb e os
mais jovens heróis da franquia com o
cultuado Ultra Seven.

Com duas séries - uma para a TV e outra para o portal Amazon Prime - Ultraman Orb já é um dos mais populares da longeva franquia Ultra, que comemorou 50 anos em 2016. E sua estreia nos cinemas está sendo aguardada com muita expectativa. 


Daichi Oozora e Gai Kurenai: Heróis de
mundos paralelos, em uma missão conjunta.
Desta vez, a Terra será ameaçada pelas forças da bruxa espacial Murnau, que deseja transformar o planeta em mais uma joia de sua coleção estelar. Ela possui consigo um Dark Ring, artefato que aumenta seus poderes e que já é conhecido por Ultraman Orb. 

A nova aventura irá mostrar os investigadores da SSP encontrando o X Devicer, o aparelho que, em outra dimensão, é o item de transformação de Daichi Oozora, o hospedeiro humano de Ultraman X. Daichi também é levado à dimensão de Orb e cai prisioneiro. 

De um universo paralelo, Ultraman Ginga e Ultraman Victory já foram capturados por Murnau. De outro mundo ainda, os alvos foram Ultraman X e Daichi Oozora. Murnau não apenas deseja transformar a Terra em seu novo item de coleção, como também irá eliminar qualquer um que possa ameaçar seus planos. 

Com uma grande crise se aproximando, Gai Kurenai volta ao Japão e se reencontra com os amigos da SSP, Naomi, Jetta e Shin, e também com Ittetsu Shibukawa, o respeitado - e um tanto atrapalhado - oficial da equipe militar especial VTLO imprevisível Juggles Juggler também retorna, mostrando que continua espreitando nas sombras, buscando sempre se dar bem no final. Enfurecida, Murnau lança um enorme ataque contra os heróis, trazendo ao seu lado ameaças como os aliens Gutts, Hypollito e Temperor


Da esquerda p/ direita: Ultaman Ginga, X, Orb e Victory
Para enfrentar a nova ameaça, o andarilho Gai irá obter mais uma transformação: Ultraman Orb Trinity, formado pela união de poderes de Ultraman GingaVictory e X. Além deles, Ultra Seven e seu filho Ultraman Zero também irão se engajar na batalha.

Trailer oficial lançado em 01/02/2017. É provavelmente o último.


Para promover a nova produção, a Tsuburaya Pro divulgou hoje um novo trailer. Nele, Dan Moroboshi aparece rapidamente, confirmando que Seven vai aparecer também na forma humana, ao contrário da maioria dos outros convidados. Sua participação deve ser relativamente pequena, mas com ela, a produtora irá marcar os 50 anos de seu icônico personagem.

Para um longa, o filme terá duração mediana, com apenas 72 minutos, o que não deixa de ser decepcionante, pois os fãs talvez gostassem de uma aventura mais longa. Mas o diretor Kiyotaka Taguchi e o roteirista Takao Nakano fizeram um grande trabalho na série de TV de Orb e devem repetir a dose. 

O filme de Orb estreia nos cinemas japoneses no próximo dia 11 de março, no formato Road Show, que consiste em exibições itinerantes de curta temporada. 


::: Ficha técnica :::

Ultraman Orb - O Filme: Concedam-me o Poder da União! 劇場版 ウルトラマンオーブ 絆の力、おかりします!- Gekijôban Ultraman Orb - Kizuná no Chikará, Okarishimasu!
(Nota: Para traduzir o título, foi feito um paralelo com a adaptação da Crunchyroll.)

Estreia: 11/03/2017 (Japão)
Roteiro: Takao Nakano
Direção: Kyotaka Taguchi

Trilha Sonora: Takao Konishi
Realização: Tsuburaya Pro.

Distribuição: Shochiku
Duração: 72 minutos

ELENCO:
Gai Kurenai/ Ultraman Orb (voz): Hideo Ishiguro
Naomi Yumeno: Miyabi Matsuura
Jetta Hayami: Naoto Takahashi
Shin Matsudo: Hiroaki Nerio
Ittetsu Shibukawa: Shingo Yanagisawa
Juggles Juggler: Takaya Aoyagi

Murnau: Onyakko Tsubaki
Daichi Oozora: Kensuke Takahashi
Dan Moroboshi/ Ultraseven (voz): Koji Moritsugu
Ultraman X (voz): Yuichi Nakamura
Ultraman Zero (voz): Mamoru Miyano
Ultraman Ginga (voz): Takuya Negishi
Ultraman Victory (voz): Kyotaka Uji


Ultraman Gnga, Victory, Orb Trinity Form, X e Seven.

13 comentários:

Ricardo Cerdeira disse...

Não tenho muito a falar sobre o filme em si, uma vez que ainda não vi Orb (embora tenha ficado contente com a boa recepção que a série teve).

Mas o retorno do Koji Moritsugu levantou uma dúvida: com sua participação nesse filme, será ele o detentor do recorde de interpretar o mesmo personagem com o maior intervalo de tempo entre a primeira e última aparição?

Com esse filme, Moritsugu alcançará a invejável marca de 49 anos (50, se fizermos o arredondamento) desde a primeira vez que interpretou Dan Moroboshi pela primeira vez.

Os competidores mais próximos até pouco tempo eram o Susumu Kurobe - que aparentemente se despediu do personagem Hayata em 2012, ou seja, 46 anos depois do lançamento de Ultraman - e Leonard Nimoy, que interpretou Spock em Star Trek: Além da Escuridão em 2013, 48 anos depois que filmou o piloto "The Cage".

Tentei puxar pela memória outra séries longevas como Dr. Who, mas não lembro de alguém ter atingido essa marca...

Alexandre Nagado disse...

Fala, Ricardo!

Essa questão sobre o Moritsugu eu também andei pensando. Acredito que esse recorde, se não for dele, está bem perto. Ainda vou checar bem essa informação em breve.

A relação dele com Ultra Seven é bem desencanada. Ele curte muito ser o Dan Moroboshi, não liga de ser eternamente ligado a esse trabalho e até capitaliza muito bem isso. E acredite, ele tem uma sólida carreira no Japão, independente do Seven.

Mesmo que a parte dele seja pequena, vai ser muito legal ver o Seven se transformar novamente.

Abração!

Usys 222 disse...

Desta vez pelo visto vão fazer algo mais ortodoxo, com vários convidados especiais e inimigos mais antigos. A história me parece até cômica, com a Bruxa Espacial que quer transformar o planeta em uma joia. Mas sendo Orb nunca dá para prever o que vai acontecer. Será que rola a forma Emerium Slugger por um momento?

Koji Moritusgu é uma pessoa bem interessante. Ele não só curte ser o Dan, como também sabe fazer piada com isso. Dá para ver bem sua veia cômica em Uchimura Seven, na qual ele interpreta o acovardado capitão Kirikabu, alternando o "sério" e o "engraçado" no mesmo personagem. A cena com a banana é antológica.

Quanto ao tempo, não tem problema. A média de duração para um filme de super heróis no Japão é de mais ou menos 70 minutos mesmo. Em Ultraman X foi provado que dá para fazer um filme bom e bem recheado usando esse tempo. Basta saber administrar e isso o Taguchi já mostrou que sabe fazer.

Alexandre Nagado disse...

Fala, Usys!

Acho o Koji Moritsugu sensacional. Ele tem uma relação tranquila com o personagem e a franquia Ultra como um todo. É parte da história da Tsuburaya em mais de um sentido.

Ainda sobre a duração, eu tenho a tendência a querer filmes mais longos (que sejam bons, claro!), com cerca de uma hora e meia de duração, como foram o Megabatalha na Galáxia Ultra, Ultraman Mebius and Ultraman Brothers ou o Ultra 8 Kyodai. Mas concordo que o mais importante é aproveitar bem o tempo. E meu filme Kamen Rider favorito é o ZO, com 48 minutos. Então, por ser filme de Kyotaka Taguchi, estou com boas expectativas, certamente. Ele não apenas dirige boas cenas de ação, como provou ser um bom diretor de atores, conseguindo boas atuações de elenco.

Com certeza, é o filme que estou mais esperando ver neste ano.

Grande abraço!

Bruno Seidel disse...

Vai ser incrível poder ver Orb e X lado a lado. Acompanhei ambas as séries recentemente e me identifiquei demais com os personagens. Aparentemente, teremos também uma participação destacada de Ginga, Victory e Zero. Aliás, o filho rebelde de Ultra Seven tem sido o grande arroz de festa dos últimos anos, né?

Sobre a presença de Koji Moritsugu: não dá pra saber se ele terá grande destaque no filme, a julgar por sua rápida aparição no trailer. Temo que sejam poucas e rápidas aparições, com direito a frases curtas e pouco envolvimento com os personagens principais.

Mas gostei demais do que vi no trailer! Aparentemente teremos altas doses de ação (inclusive com os personagens em tamanho real, na forma civil) e tudo aquilo que fez Orb deixar saudade!

Aniki disse...

Também estou com boas expectativas sobre o filme. A série agradou demais, o Orb Origin também está muito bom. Que seja mantida a mesma pegada do filme do X. E a diversão estará garantida.

Creio que devido ao pouco tempo do filme a participação do Koji Moritsugu deverá ser mínima. Talvez se tivesse mais uns 20 minutos de duração poderiam explorar um pouco essa imagem.

Alexandre Nagado disse...

E aí, Bruno!

Realmente, parece que os elementos que gostamos na série original do Orb estarão lá. A SSP, o Shibukawa, o Juggler sacana e a mescla de drama, intensidade e humor. Aliás, o Gai continua uma figura, conforme deu pra na cena com ele vestido de turista havaiano.

Abraço!

Alexandre Nagado disse...

Aniki, então você está conseguindo ver o Orb Origin Saga. Vi uns clipes apenas, mas deu pra sentir que o clima é bem diferente da série de TV, é mais sério. Uma hora vou conferir. Só sei que há muito tempo não curto tanto acompanhar um personagem. O X foi bem bacana, mas não vi toda a série. O Orb eu acompanhei do começo ao fim.

Grande abraço!

Anônimo disse...

Fala, Nagado!
Marcos na área.

O que vou colocar aqui não tem a ver com o Ultraman Orb.

Estive pesquisando sobre a possibilidade de Shin Godzilla vir para a América Latina, por esses dias no Google, e achei algo interessante.

O que o México está assistindo nos cinemas em 2017:

- Shin Godzilla (estreou em 12/01/2017);

- Death Note: Light Up The New World (estreou em 03/02/2017).

Os filmes estrearam pela rede Cinemex (algo como uma Cinemark mexicana), e só para se ter uma ideia, Death Note recebeu nota 4,72 (em uma escala de 0 a 5) do público. Em termos de comparação, ele ficou com nota superior ao filme A Chegada (4,27), ou seja, o filme é muito bom. Já Godzilla recebeu uma nota razoável (3,9).

Quais importantes festivais de cinema japonês percorreram o México em 2016:

- 1ª Semana de Cine Japonés;

- 1er Matsuri de Cine Japonés Cinemex 2016.

Destaques desses festivais: Kingsglaive Final Fantasy XV, Creepy (ao menos este chegou aos cinemas brasileiros), Assassination Classroom (live-action), Crayon Shin-chan Mi Mudanza a Mexico, Planzet (um anime em CG)e por último, mas não menos importante, Ultraman X: O Filme (olha isso).

Ao que parece, o cinema japonês está conquistando o México.
Acho que a terra do Chapolin Colorado poderá receber nos próximos meses, quem sabe, I am a Hero, Gantz:O, Cutie Honey: Tears, Space Squad - Gavan vs Dekaranger...

Aqui no Brasil vamos continuar reféns da pirataria.

Enfim, foi só um desabafo.

Um abraço.

Alexandre Nagado disse...

Olá, Marcos!

Esse assunto que trouxe não chega a ser um off-topic. Eu não sabia desses festivais e acho muito interessante que obras como Godzilla e Ultraman estejam sendo incluídas em mostras de cinema japonês. Geralmente títulos mais intelectualizados é que são escolhidos para mostras de cinema, mas não tem como dissociar obras de entretenimento mais popular, como é caso do tokusatsu.

Fico na torcida para que esses títulos venham para cá também. Mas eu desconfio que o mercado mexicano tem mais ligação com o mercado da colônica latina dentro dos EUA do que com os países da América Latina.

Grande abraço!

Anônimo disse...

Marcos respondendo.

Nagado, o Godzilla eu não sei se foi exibido em festivais, pois os filmes que destaquei (entre muitos outros que não mencionei) fizeram parte de exibições organizadas pelas redes Cinemex e Cinépolis (esta faz parte das redes de cinema no Brasil).
O Death Note sim, este foi exibido em um outro festival de animes e filmes que não mencionei. Engraçado é que tal festival ocorreu em novembro de 2016, um mês após a estreia de Death Note no Japão, e houve interesse de distribuidoras em colocar o filme em circuito nacional no início de 2017 (mesmo que limitado).
Já o Ultraman ficou restrito aos festivais, o que não impede a Tsuburaya de tentar colocar mais produções no mercado mexicano (ainda este ano).
A Toei não é boba, e como está havendo esse alvoroço por causa do novo crossover do Gavan, não duvido nada que os mexicanos consigam assistir tanto ao Gavan vs Dekaranger quanto Girls in Trouble no cinema.
Sei que a proximidade do México com os EUA facilita as coisas, mas o mercado de cinema mexicano está se mostrando muito mais receptivo para a Ásia do que o nosso.
De 2015 para cá eles receberam muitos filmes japoneses, chineses e sul-coreanos, incluindo grandes blockbusters de anime, como Naruto e Boruto, e animações chinesas.
Todos os dramas japoneses e animes de peso (Dragon Ball e Cavaleiros do Zodíaco), que estrearam por aqui, também estrearam por lá. Eles também foram ao cinema assistir aos japoneses "O Grito: O Início do Fim" e "Por Que Você Não Vai Brincar no Inferno?"

Então, espero estar enganado e algumas surpresas aconteçam ao longo do ano, mas...

Até!

Alexandre Nagado disse...

Oi, Marcos.

Essas exibições pela Cinemex talvez sejam parecidas com um festival de tokusatsu que tentaram organizar por aqui em uma rede de cinemas. Iam exibir episódios de Jiraiya, Changeman e outros, além dos longas do Kenshin e parece que um dos Ultras também. Mas houve pouca procura e o festival foi cancelado. Eu acho que a divulgação e a montagem de programação foram erráticas, mas talvez a pirataria tenha feito um estrago irreparável no mercado.

E obrigado por trazer essas informações aqui, eu realmente não sabia dessa movimentação em termos de mercado latino com o cinema japonês.

Abraços!

Anônimo disse...

Marcos de novo.

Não sabia que o Festival Tokusatsu havia sido cancelado. Para mim ele tinha sido um sucesso, pois o site continua ativo.
Como sou do RJ, cogitei ir a SP para assistir a esse festival, mas minhas férias não coincidiram e desisti.

Bom, o México realmente tem recebido muitos filmes japoneses, inclusive bem antes de 2015. Pelo que pesquisei, os lives de Gantz, Ataque dos Titãs e outros blockbusters (incluindo filmes japoneses "trash") chegaram lá. Só os filmes de tokusatsu que ainda estão "ganhando" espaço.

Vamos aguardar o que 2017 reserva.

Estou meio enrolado aqui, mas vou ver se consigo aparecer mais vezes nos comentários.

Valeu!!!