7_Visual_Kei CDJapan

terça-feira, 5 de março de 2013

Princess Princess - As eternas princesas do J-pop

Quarentinhas e graciosas 
A banda, hoje: Maturidade e vigor da juventude

As garotas do Princess Princess
no auge da popularidade
A banda feminina Princess Princess foi criada em 1983 da mesma forma que inúmeras outras no Japão, através de uma gravadora. 

Selecionadas e reunidas pela TDK Records para serem uma nova aposta de grupo pop composto por garotas bonitinhas, o diferencial é que tinham pretensões autorais e desenvolveram-se como compositoras, com todas elas criando sucessivos hits

Acabaram se tornando uma banda bastante autoral, cheia de personalidade e carisma. A formação, que nunca mudou, é a seguinte:

Kaori Kishitani (*) - vocal solo e guitarra
Kanako Nakayama - guitarra e vocais
Atsuko Watanabe - baixo e vocais
Tomoko Konno - teclados e vocais
Kyoko Tomita - bateria e percussão

(* Antes, Kaori Okui, seu nome de solteira. Ela é casada com o ator Goro Kishitani)

Depois de algumas mudanças de nome e tentativas de se lançar profissionalmente, estrearam oficialmente em 1986. Emplacaram vários sucessos e realizaram turnês milionárias em seu país. Do pop mais açucarado, passaram a investir em um som mais pesado em alguns trabalhos. Mesmo em seus momentos glam rock, nunca perderam o jeito de garotinhas. Seus shows lotavam ginásios e mostravam sempre uma banda cheia de energia e empolgação, com muita pegada roqueira. 

Com divergências sobre os rumos da banda, as integrantes acharam por bem se separar em 1996 para preservar a amizade. Elas também souberam se manter afastadas da indústria das celebridades juvenis nipônicas, sendo que todas se casaram e duas delas se tornaram mães. Gente normal, nunca foram bonequinhas de fetiche de fãs doentes, como grande parte das bandas formadas por garotinhas no Japão. Nesses casos, até suas vidas pessoais são controladas por rígidos contratos e normas. A Princess Princess, felizmente, ficou acima disso tudo.


Com o fim da banda, elas seguiram atividades paralelas, com Kaori tendo uma carreira solo razoavelmente bem-sucedida. 

Em 2012, decididas a contribuir com os esforços de reconstrução das áreas afetadas pelo terremoto, tsunami e acidente nuclear de 2011, elas se reencontraram e fizeram diversos shows beneficentes. E no final de março, sai no Japão um livro contando a trajetória da banda, enquanto elas organizam a agenda para este ano. A música japonesa, definitivamente, ainda precisa delas. 

Clipe musical ~ medley



O clipe mostrado acima foi extraído de um programa de TV de 2012 e apresenta a banda tocando duas canções, o mega-sucesso "Diamonds" e  "Sekai de ichiban atsui natsu" (ou "O verão mais quente no mundo"). 

Kaori estava com 45 anos e as demais com 47, o que torna ainda mais incrível o vigor que elas apresentam. Mais do que isso, uma enorme satisfação é demonstrada por elas, até pela aparentemente mais fria Kanako (a guitarrista). 

Vale a pena acompanhar o vídeo até o final. Veja a expressão de sincera satisfação da baterista Kyoko e o sorriso contagiante da vocalista Kaori. São artistas maduras, reencontrando a alegria de estarem juntas e criarem sua arte. Isso é Vida!

Bônus: Uma performance de "Diamonds" no final dos anos 1980 (conforme o figurino e os penteados deixam claro). 




Site oficial: http://www.princess2.net/


2 comentários:

Bruno Seidel disse...

As "vovós" de AKB48. hehehehehe :P

Ale Nagado disse...

Ah ah, legal! Brincadeiras à parte, acho que elas estão mais pras tias (vovós não, pô, eu também sou quarentão...) da SCANDAL, banda sobre a qual escrevi algumas vezes aqui. Mas a SCANDAL vem passando por um processo de "formatação", caminhando cada vez mais para o mundo idol. Elas têm que se mirar no exemplo da Princess Princess.

Falou!